Browsing: Disfunção Erétil

Impotência pode indicar doenças graves

Falhar durante uma relação sexual, sem dúvidas, não é nada fácil para os homens, mas a verdade é que é lago comum e que pode acontecer com qualquer um.

No entanto, quando o grande problema está quando isso vem se tornando algo recorrente, caracterizando a temida impotência sexual, também denominada de disfunção erétil.

O que acontece é que a maioria dos homens ainda tem uma grande limitação em tratar do tema, o que dificulta um diagnóstico e impossibilita um tratamento adequado do quadro.

Hoje muitos homens não saber que existem vários suplementos naturais para combater a impotência, como é o caso do vialis plus que é um estimulante 100% natural para combater a impotência.

Porém, o que a maioria desses homens sequer imagina e que a impotência sexual pode ser um importante sinal de problemas mais graves de saúde, especialmente relacionados com o sistema cardiovascular.

Então, para saber um pouco mais sobre esse assunto, continue lendo e descubra os detalhes.

Impotência e sua relação com outras doenças

Segundo especialistas, a impotência sexual é um problema que pode ser duas macro causas: psicogênicas e orgânicas.

No caso das causas orgânicas, o problema pode ter uma relação direta com disfunções de ordem neurológica, vascular ou endócrina.

É um grande engano pensar que a impotência sexual e um problema pontual, visto que ela normalmente ocorre em consequência de outros problemas, tal como aterosclerose, por exemplo.

Essa é uma doença que vai tornando os vasos mais endurecidos, afeitando o fluxo sanguíneo em geral, o que é péssimo para a ereção. Mais do que isso, outros problemas como obesidade, hipertensão, tabagismo e sedentarismo também podem ter uma forte influência negativa sobre o desempenho sexual masculino.

Sendo assim, o tratamento da impotência sexual deve ser feito por uma equipe multidisciplinar a fim de corrigir diversos aspectos que podem estar ocasionando essa disfunção.

No caso das causas orgânicas, o motivo da falha na ereção pode ser decorrente de um problema físico, tal como problemas endócrinos, vasculares ou neurológicos.

Como agravante para isso, temos a obesidade, o sedentarismo, o tabagismo e o problema da hipertensão.

Isso ocorre especialmente depois dos 40 anos idade, lembrando que o problema apresenta um índice de ocorrência de até 50% nessa faixa etária.

Já nos jovens o problema da impotência, normalmente, é ocasionado por problemas psicológicos, tais como insegurança, medo de falhar e etc.

A depressão, estresse e angústia também podem ter uma influencia muito negativa sobre o desempenho sexual masculino.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre como a impotência pode ser um sinal de problemas de saúde mais graves. Para saber mais, veja o vídeo abaixo:

{ Add a Comment }

Tratamentos para impotência

Impotência ou disfunção erétil ainda é um tabu e um assunto pouco abordado.

Antes de falarmos sobre tratamento é importante lembrar que a maioria dos homens já passou por isso e diferente do que se pensa, em todas as idades, apesar da incidência ser maior depois dos 40 anos.

Em primeiro lugar, você necessita de um diagnóstico, pois muitas vezes a disfunção erétil acontece de forma aleatória, esporádica devido a um fator psicológico e não necessita de tratamento, caso o seu problema for físico existem estimulantes como o tittanus para tratar impotência, ele é um suplemento 100% natural e ajudar aumentar a libido e melhorar a ereção.

Diagnóstico

Como as causas da impotência são muitas, o tratamento varia de acordo com o diagnóstico. Médicos afirmam que a automedicação é bem comum entre os homens com impotência, mas alertam que, isto pode trazer sérios problemas de saúde.

Tratamentos

  • Terapia

Em muitos casos a impotência tem origem em fatores psicológicos. Fatores como stress, medo, ansiedade, trauma, problemas financeiros e muitos outros.

Geralmente o homem passa por um momento de impotência que o leva a duvidar da sua capacidade e repetir (por medo de falhar) a situação. Nestes casos a terapia vai ajudar a superar o problema e restabelecer seu desempenho sexual.

  • Medicação oral

Geralmente é a primeira opção usada pelo médico no tratamento da impotência. As pílulas aumentam o fluxo sanguíneo até o pênis garantindo a ereção.

Deve ser ingerida 1 a 2 horas antes da relação, mas existem também tratamentos prolongados.

  • Medicação injetável

Quando a medicação oral não surte o efeito desejado, existe a opção do tratamento injetável. A injeção contém substâncias que estimulam a circulação e a dilatação das artérias diretamente no local garantindo a ereção através do aumento do fluxo sanguíneo.

A vantagem deste medicamento é que deve ser usado 15 minutos antes da relação e a ereção se dá sem nenhum estimulo externo.

  • Prótese

A prótese é uma opção mais complexa pois é realizada através de uma intervenção cirúrgica. Existem dois tipos de prótese peniana:

  1. Maleável: é introduzida uma haste de metal (envolvida em silicone) no pênis que vai deixa-lo rígido (permanente) com ereção satisfatória para penetração. No momento que desejar é só elevar o pênis da posição de “descanso”.
  2. Inflável: são introduzidos no pênis cilindros infláveis conectados a uma “bomba” com liquido. Quando acionada, esta bombinha leva o liquido a encher os cilindros garantindo a ereção. Após a relação o pênis deve ser pressionado fazendo o liquido retornar a bombinha voltando ao estado normal (flácido).

Para saber um pouco mais sobre a impotência, assista esse vídeo abaixo:

{ Add a Comment }